sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Enxoval nos EUA: vale a pena fazer?



Oi, meninas!

      Hoje vou falar sobre um assunto que me atormentou durante os 5 primeiros  meses de gestação: decidir se faria ou não o enxoval fora. Ainda vale a pena nos tempos atuais com moeda desvalorizada, economia beirando a depressão e roupas norte-americanas que nem são essa maravilha toda?

     Como pesquisei sobre o assunto de forma obsessiva rs, acho que posso ajudar quem está na dúvida. Mandei e-mails para 'concierges' ou  'personal shoppers' (profissionais que moram no exterior e te ajudam a comprar o enxoval), acompanhava o câmbio duas vezes ao dia, baixei milhões de listas na internet e pedi planilhas de amigas.

       Com o dólar completamente instável e galopando (PT, já falei que te odeio hoje?), a decisão foi mega difícil de ser tomada.Fiz uma planilha de custos, mas esta nunca estava atualizada por causa do câmbio. Decidi então trabalhar com uma média e finalizar a planilha de vez. Cheguei a uma diferença de quase R$5.000 se fizéssemos o enxoval em Miami. Super economia? Não. 

      Antes que me apedrejem rs, sei que R$5.000 é um bom dinheiro, claro, mas não é uma super economia. Se colocar todos os gastos que teríamos com passagem, hospedagem, alimentação, não vale a pena. Fiz a simulação inclusive considerando ir de milhas, mas ainda assim, a pouca economia  não compensaria  todo o desgaste nem justificaria gastar nossas milhas. Explico: passagens para os EUA estão muito baratas (porque ninguém viaja mais por causa da alta do U$). Sendo assim, achei melhor deixar acumular mais milhas e depois que a Manu nascer, gasto com uma viagem bacana e não pra ir pra Miami ou Orlando né?  

        Além disso, por considerar não fazer o enxoval nos EUA, comecei a pesquisar lojas e marcas  de roupas nacionais e tive uma grata surpresa. Estou encontrando coisas lindas, estilosas e de qualidade por aqui. Talvez pelo fato de morar no Rio de Janeiro, tenha mais facilidade. Então, aquela velha história de que as roupas dos EUA são de muito melhor qualidade já não se aplica mais. Fora que já ouvi muita reclamação sobre as marcas mais conhecidas de lá, como a Carter's. Ah! E quem quiser Carter´s de qualquer jeito, agora a Riachuelo vende. Pois é. A marca é tão sofisticada que uma loja popular vende rs.

     No quesito acessórios, eles (EUA) ganham, sem dúvidas. Isso inclui carrinho, mamadeiras, chupetas, pomadas etc. A economia do carrinho, por exemplo, é absurda. Mas justificaria pegar um avião e gastar uma grana só por um carrinho? Mais fácil pedir pra alguém trazer né?

       E um último fato a ser considerado: só vale a pena economicamente a viagem se você for fazer o enxoval até no mínimo 1 ano do bebê. Menos do que isso, não justifica. Então, é uma pancada financeira de uma vez só. Lembrem-se que lá eles não parcelam e com o câmbio instável do jeito que está, compras no cartão de crédito são uma caixa de pandora. O lado bom de não viajar é que você pode ir comprando as coisas aos poucos, conforme a necessidade e o crescimento do baby. Nada de levar aquela 'facada' de uma só vez rs.

        Entretanto, se você já ia viajar para os EUA ou quer aproveitar as últimas férias antes de ser mãe viajando para a terra do Tio Sam, a coisa muda de figura. Se alguém já tem uma viagem marcada, com tudo reservado para NYC por exemplo, não justifica não fazer o enxoval lá, porque os tais R$5.000 vão ser sim uma economia. É só pegar um vôo para Miami e Orlando, reservar uns 2 dias de hotel e pronto. Só aconselho a fazer as compras no início da viagem, pra se livrar  logo e depois curtir e descansar. Pelo que pesquisei, tem muita gente que faz o enxoval em NYC, mas é mais caro. 

      Outro fator mega, super, hiper, blaster importante: viagens de avião de longa distância podem ser perigosas para grávidas. Tenho uma conhecida que até desenvolveu trombofilia por conta de uma viagem para Miami para comprar o enxoval. Portanto, sempre consultem seu obstetra antes de qualquer coisa. Tem médicos que proíbem a viagem (a minha por exemplo fez isso). Outros, fazem recomendações quanto ao uso de meias de compressão e uso de anticoagulantes.

     A proibição da médica me ajudou a decidir de vez a questão e não viajei. Até cogitei mandar minha mãe sozinha para lá, mas também seria estranho e, como disse antes, a economia não seria tão grande.  

       Então, como eu fiz o enxoval no Brasil? Vamos lá:

     Comecei a comprar as coisas aos poucos (e ganhar também!) e foi tudo dando certo. Os acessórios (mamadeiras, travesseiros, chupetas, bomba, babá etc) comprei numa loja do Via Parque (um shopping aqui no RJ que tem praticamente um setor de bebês com várias opções de lojas). Essa loja trabalha com importados e comprei tudo por um bom preço.

      Meu sogro deu o carrinho. Ele cogitou trazer de fora, já que estava com uma viagem marcada para a Itália e lá o preço é bem mais barato, mas achei uma mega promoção numa loja do shopping Rio Design e ele decidiu comprar por lá mesmo.

        Quanto ao quartinho, já não iria comprar fora mesmo, porque todos dizem que não vale a pena comprar nos EUA. Os móveis comprei por um preço bem justo numa loja do Casashopping (juro que não foi caro!). Só a poltrona de amamentação que estava num valor bem salgado e decidi comprar na internet. Encontrei uma mega promoção no site Tricae e deu tudo certo. 

        As roupas de cama e banho e peças de decoração, me despi de todos os preconceitos, e encarei a feira de gestante e bebê no Rio Centro. Me surpreendi muito e positivamente. Num primeiro momento, você acha que está perdendo seu tempo em meio a um bando de barrigudas se esbarrando em corredores estreitos e stands pequenos e sem a menor preocupação estética. Sim, a feira é meio tumultuada e feia.  Entretanto, se garimpar, consegue comprar bons kits berço, kits lindos de cueiro, fraldinha de boca, toalhinha de ombro, sling, kit higiene lindinhos, ursinhos para decoração, prateleiras, dossel, cortinado e por aí vai.

         Roupinhas ganhei MUITA coisa e de todos os tamanhos. Vi o que faltava para os 3 primeiros meses e comprei. O resto vou comprando aos poucos, conforme ela for crescendo.

            Acho que é isso. Enquanto o dólar não tiver uma baixa considerável e ficar estável,  só vale a pena fazer o enxoval fora, se o intuito da viagem não for o enxoval. Viajar só para o enxoval é tiro no pé. E não esqueçam que viagens de longa distância são perigosas para gestantes. Portanto, perguntem sempre ao obstetra antes de decidirem qualquer coisa. Se alguém tiver alguma dúvida sobre lojas/marcas é só falar.

Por hoje é só.

Beijosss

13 comentários:

Maira Rodrigues disse...

Oi Marcela

Comprei algumas coisas fora, mas tudo online. Chegou certinho.
Mas olha, eu sou da vibe que consome muito pouco. Meu segundinho tem roupas para os 3 primeiros meses e cabem em bem pouco espaço. Isso porque não gosto de comprar não.
Mas hoje tem muita coisa bacana aqui, eu só me espanto com o preço. Acho um desperdício pagar uma fortuna em algo que vai usar no maximo 3 meses.
Mas menina tem mais opções e delicadeza pra usar. Aqui com meus dois rapazes é short, camiseta e tênis :-))
Bjs e parabéns pela pequena.

Gessica Morais (Kinha) disse...

Muito bom o post, infelizmente com a variação do dolar fica dificil mesmo, só se já tivesse com viagem planejada como disse..
Beijo
;)
www.umalindapromessa.com

Nise disse...

Nossa..excelente post.
Com certeza vai ajudar quem tem esta com essa ideia na cabeça...
bjo

Blog Dona Ingrid disse...

Adorei o post, super claro todas as informações.
Eu quando engravidar não pretendo saber o sexo do bebe até nascer, pensando nisso, acho que não faz muito sentido comprar coisas fora, pois como vc falou tem que compra produtos até mais de um ano da criança!

adelia_daniela disse...

é hoje em dia tem que se pesquisar muito pra tomar qualquer decisão! e parabéns pra vc, que pesquisou de cabo a rabo rsrs eu já teria desistido rsrs
Mas boas dicas pra futuras mamães!
beijinhos
http://adeliadanielablog.blogspot.com.br/

Gabriela Rodrigues disse...

Oi Má!

Com esse dólar de hoje não dá mesmo pra viajar só pro enxoval, como vc disse, é um tiro no pé!!!! rsrs...
Andando e procurando por aqui dá pra encontrar muita coisa boa tb!! Promoções, lojas online, feiras....dá pra se virar bem!!!

Vc viu meu quarto, está tomando forma só agora, vc arrumando o quartinho da Manu e eu o da Gabi e do Le kkkk...

Beijos!!!!

Sra. de Faria (Val) disse...

Eu ainda não penso em ter filhos, mas essas dicas são excelentes.
Na vdd, junta a alta do dólar e a crise financeira no Brasil...simplesmente complicou td!

Bjs

Gracielle Alves disse...

Eu amei as dicas, é sempre bom fazer muita pesquisa mesmo, pois nem tudo que parece realmente é, afinal com o dolar como esta tem coisas que não compensam tanto. Adorei!

Flor tenho um blog que fala sobre a vida de casada, se quiser conhecer ficarei feliz com sua visita, um beijo!

http://www.casarsemdesleixar.com.br/

Paulinha disse...

Perae! Tem bebê por aqui? É isto mesmo produção?
:D

http://www.socorrominhairmavaicasar.blogspot.com.br/

Maiani Lopez disse...

A verdade é que muitas pessoas não se prendem a economia e sim ao glamour de ter o enxoval do filho dos EUA.Querida...seu bebê vai crescer e perder a roupa rapidinho!kkkkkk
Sem falar que o dólar realmente esta muito caro (tbm odeio o PT).
Quando puder dá uma passadinha lá no meu cantinho!Beijos!
http://maymamaedenovo.blogspot.com.br/

Paulinha disse...

Então, faz um tempão que estou tentando voltar, mas dava uma preguicinha.
Agora com o fechamento do ano letivo e o horário abençoado do marido no trabalho acabo ficando sozinha e pensar no blog foi uma boa estrategia.
Quanto ao relógio biológico... aqui em casa ele anda meio desorientado. kkk
Tem dias que cismo com a ideia de ser mãe. Tem outros que quero esperar mais tempo.
então... nada ainda. rsrs
Vamos que vamos.
Estou feliz por vocês! :D

http://socorrominhairmavaicasar.blogspot.com.br/

Taty disse...

Sempre me faço essa pergunta, será que realmente vale a pena?
Ano passado quando fui pra lá consegui comprar dólar a 2,30 e realmente as coisas estavam tentadoras, mas agora com quase o dobro do preço acho que realmente não iria rolar.
Ainda não penso em ter baby mas qd pensar com toda certeza irei fazer essa pesquisa como vc, e pensando com antecedência conseguimos mts promoções boas aqui no Brasil, é só não deixar pra última hora!

Bjus

Taty

Paulinha disse...

Isto mesmo, Marcela!
Ficamos totalmente dependentes da tecnologia. Quando estou sem net em casa, quase fico doida.
kkkkkkkkkkkkkk

http://socorrominhairmavaicasar.blogspot.com.br/