quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Vida nova! Descobrindo a gravidez



Oi, meninas!

     Passado o post pesado, agora vamos falar de alegria! Vou contar sobre a descoberta da minha nova gravidez.

      Bom, passada aquela confusão toda de aborto, médica ruim, depressão, agressividade etc, passei a ir com regularidade ao consultório da Dra Célia. Ela começou a investigar a fundo o que poderia ter levado à perda do bebê. Através de um exame, descobriu que tenho uma tendência a coagulação, que exige cuidados especiais. Não chega a ser trombofilia (o que exigiria tratamento com anti-coagulante), mas através desse diagnóstico uma futura gestação teria que ser cercada de cautelas para tudo dar certo. Minha anja médica recomendou então que eu fosse a duas hematologistas para mostrar os exames. Fui às duas e elas me deram as orientações para a gravidez e alguns cuidados para a vida toda.

       Até que passaram os meses e faltava o resultado de um exame pra eu ser liberada pra engravidar novamente. Isso era no início de abril. Como estava com uma viagem agendada pra comemorar meu aniversário no final do mês, deixei para agendar uma consulta com Dra Célia só em maio, assim que voltasse de viagem. Afinal, quem já tinha esperado até ali, poderia esperar mais um pouco. Além disso, queria aproveitar 'etilicamente' minha viagem hahaha. 

     No fim de abril, viajei e bebi como se não houvesse amanhã hahahah. A "regra" era pra descer durante a viagem, mais precisamente dia 02.05. Só que não desceu. Nem encanei com isso, porque sempre tive um período meio irregular e no mês anterior só havia corrido UM dia de risco. Jamais achei que pudesse estar grávida. O problema é que no dia seguinte, NADA também. De qualquer forma, não falei nada pro marido. Afinal, poderia ser só meu ciclo louco dando as caras novamente.

     No último dia de viagem, andamos o dia todo e à noite tínhamos uma reserva num restaurante. Nada da 'monstra''. Aí quando estávamos indo pro restaurante, já à noite, me bateu aquele pesinho na consciência porque, pela primeira vez, considerei estar grávida. E o tanto de culpa que senti por ter bebido que nem louca a viagem inteira? E a paranoia que iria ficar se pedisse vinho durante o último jantar da viagem?  Então, toquei no assunto com o marido e falei que antes de chegarmos ao restaurante, passaria numa farmácia pra comprar um teste.

     Por todo o trauma e desgaste que passamos, Eduardo foi terminantemente contra. Falou pra deixar pra fazer um exame de sangue quando voltássemos.  E quem disse que acatei a opinião dele? hahahah Falei que precisava de qualquer jeito fazer o teste porque se estivesse grávida, não tomaria vinho durante o jantar. Mentira óbvio hahaha. Estava ansiosa pra saber o resultado. Dane-se o vinho hahah.  Disse pra ele  que era só pra tirar a dúvida mesmo, mas tinha certeza que não estava pois não estava sentindo nada. Realmente, não estava. O máximo que estava sentindo era uma dor na mama, o que super se confunde com o período pré-menstrual.

       Bom, passei na farmácia e comprei o melhor teste disponível, pra não restar dúvidas. Fomos pro restaurante, mas estávamos bem adiantados e resolvemos parar num bar pra esperar nosso horário de reserva. O único bar próximo era um todo ambientado em clima de reggae, com direito a garçonete "riponga rastafari". Pensei que seria ali mesmo que faria o teste, apesar do background nem um pouco sugestivo kkkk. Marido, obviamente, não concordou. Falei que faria ali mesmo e não contaria pra ele o resultado já que ele não queria que fizesse o teste. Juro que queria que esse momento fosse carregado de romantismo e poesia, com sapatinho embalado na caixinha pra dar a notícia, cartões fofos em papel cartão e brigadeiros gourmet coloridos de azul e rosa bebê. 

      Só que todos os momentos do casal, exceto o casamento, poderiam tranquilamente ser roteiro de programa de humor, porque tem sempre uma trapalhada hahaha. Dessa vez, não foi diferente. Num momento de distração do Eduardo, peguei o teste e não dei nem tempo dele reagir. Quando ele viu o que eu estava prestes a fazer, já era tarde. Saí correndo com a caixa debaixo do braço, me tranquei no banheiro e lá fui eu fazer o teste. A orientação de uso era pra colocar a "canetinha" bem no jato da urina, diretamente mesmo. Que situação! Estava  tendo que me equilibrar pra não sentar no assento de um vaso sanitário público, segurando com uma mão minha roupa e com a outra segurando a canetinha do teste. E ainda por cima, eu tremia muito.  Que glamour!

         O teste era tão bom que eu nem tinha terminado de urinar (ai gente, desculpa os detalhes haha) e o sinal de positivo já estava aparecendo! Que nervoso! Quando apoiei a canetinha na bancada pra lavar as mãos, não restava mais dúvidas! O sinal de "+" estava muito nítido (o teste não era de listrinhas, mas com sinal de - e +). Acho que nunca tive tantas borboletas na barriga!!!! É indescritível a sensação! 

        Guardei a canetinha num saco plástico (não ia jogar na minha bolsa né?) e voltei pra mesa. Eduardo estava em cólicas quando me viu. Fiz mistério e falei que não iria contar porque ele era contra o teste hahaha. Sou má! Ele quase enfartando, implorando pra eu contar o resultado e... mostrei a canetinha. Ele quase caiu pra trás, porque realmente não esperava. Nos abraçamos, ficamos os dois meio bobos até cair a ficha e depois fomos jantar. O momento foi muito especial! No jantar, ele estava meio surtado falando coisas do tipo "agora você só vai comer orgânicos"; "temos que contratar uma nutricionista"; "manda mensagem pra Dra Célia pra ver o que tem que fazer"; "garçom, posso levar essa garrafa de recordação do dia que soube que vou ser pai?" hahaha.  Deixaram a gente trazer a garrafa:-) 

           Passado o momento de transe, fomos atrás de uma farmácia. A Dra Célia tinha me orientado que se descobrisse gravidez, antes de comemorar, tinha que tomar Utrogestan. Achamos o remédio com facilidade. Talvez por estarmos na Argentina, que tem praticamente as mesmas coisas que no Brasil.  Quando chegamos no hotel, rezamos para agradecer a benção que tínhamos acabado de descobrir.

         Voltamos de viagem no dia seguinte e mantivemos segredo por 3 longos meses!Pelo trauma anterior, guardamos a notícia de todos, até das mães. Só o padre que casou a gente e minha terapeuta  sabiam.

            Os 3 primeiros meses e a forma fofa como contamos para as pessoas é assunto pro próximo post.

               Aqui vai a foto do teste:




Por hoje é só!



Beijosssss

12 comentários:

Gessica Morais (Kinha) disse...

Nossa, parece historia de filme de comedia, mas continua sendo emocionante pq era o milagre de vocês, um bebê que tanto esperavam!
Estou amando seus relatos, conta mais, conta mais! rsrs
Beijooo
;)
www.umalindapromessa.com

Barbara Nunn disse...

KKKKKKK! Que benção e que glamour!!! kkkk
Eu esperei os 3 meses justamente com medo de qualquer coisa. Tem gente que acha besteira, mas sendo da área da saúde, vi muitos casos como o seu. Desejo que sua gestação seja iluminada e tranquila, cheia de histórias boas e engraçadas!!! Vamos trocar muitas figurinhas!!!

Beijão
www.simsenhora.com

katia silva disse...

Que surpresa !!! Ahaha a gente sempre fica numa mistura de sensações quando vemos o resultado de positivo kkkk... Me lembro que quando vi o meu não sabia se ria, chorava, gritava ou ficava calada... Só lembro que chorava, ria e tremia ao mesmo tempo sem acreditar no que estava escrito ... Precisei ver umas 10 vezes lra ficha começar a cair!!! Parabéns pelo Bebezinho !!! Bjs
http://vidadeumamaedeprimeira.blogspot.com.br

katia silva disse...

Que surpresa !!! Ahaha a gente sempre fica numa mistura de sensações quando vemos o resultado de positivo kkkk... Me lembro que quando vi o meu não sabia se ria, chorava, gritava ou ficava calada... Só lembro que chorava, ria e tremia ao mesmo tempo sem acreditar no que estava escrito ... Precisei ver umas 10 vezes lra ficha começar a cair!!! Parabéns pelo Bebezinho !!! Bjs
http://vidadeumamaedeprimeira.blogspot.com.br

Gabriela Rodrigues disse...

hehehe, adorei, Má!!! Principalmente a ryqueza do local que vc fez o teste!!! kkkk.....
O importante é que vcs já tem história engraçada pra contar e que o resultado foi positivo, né??? =)
Já quero saber como foram os 3 primeiros meses e como contaram pra família!

Beijoss!!!

Gabriela Rodrigues disse...

hehehe, adorei, Má!!! Principalmente a ryqueza do local que vc fez o teste!!! kkkk.....
O importante é que vcs já tem história engraçada pra contar e que o resultado foi positivo, né??? =)
Já quero saber como foram os 3 primeiros meses e como contaram pra família!

Beijoss!!!

Gi Lima disse...

Oiii
Chegando agora!
Parabéns mamãe! Que Deus ilumine a sua gestação.

Bjus

http://esperando-esperar.blogspot.com.br/

Aline lima da silva disse...

Marcela que historia emocionante e ao mesmo tempo engraçado....fiquei sorrindo olhando pro computador. hahaha
Estou adorando acompanhar seus relatos. Beijos.

Cris disse...

Ain que lindo! Adorando esses relatos rs
Bjs

Gê Simões disse...

Oi
Que história linda!!
Com humor é sempre melhor né.
Agora já to curiosa pela continuação.
💋💋💋💋

http://fofinhachega.blogspot.com

Claudia Leonardi disse...

Oi Marcela
Acabei de chegar aqui no seu blog e encontro este post lindo.
Parabéns!!!
Vou acompanhar a sua história também
Bjks mil e uma ótima semana
www.blogdaclauo.com

Carolina disse...

Já te disse que chorei horrores quando voltei a ler o blog, né? Esse post eu li faz tempo com um baita sorrisão [não tinha comos ser diferente com essa situação, né? rsrsrsrs] e de novo hoje... =)

Acho que não teria teu sangue frio. Ia me trancar no banheiro do hotel mesmo com um copinho e o tubo de pasta de dente, e cairinha durinha se o pipi mudasse de cor!